• Midiacom inicia ações políticas no Rio em encontro com Cláudio Castro

    A nova entidade do mercado de comunicação do Rio — a Midiacom — começou esta semana a vir a público, ao reunir as suas lideranças em jantar com o governador fluminense Cláudio Castro.

    Publicidade
    Publicidade

    Apesar de fundada, formalmente, em agosto de 2022, resultado da fusão de diferentes entidades empresariais das áreas de rádio, tv, jornal, revista e streaming, e com o nome de Sindicato das Empresas de Radiodifusão e das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Estado do Rio de Janeiro, a Midiacom agora está pronta para iniciar abertamente a luta pelas suas demandas, contou para a Janela seu presidente José Antonio Nascimento Brito, o Josa.

    Ele explica que o objetivo é amplificar a voz de um setor que hoje representa mais de 300 mil empregos só no Estado do Rio de Janeiro, sendo pelo menos 100 mil diretos. E passou a fazer mais sentido ter uma única voz com as empresas de comunicação cada vez mais atuando em diferentes mídias.

    Na diretoria da Midiacom já estão confirmados, como vice-presidente para a área de televisão, André Dias, diretor de relações institucionais e projetos especiais da Globo. E, para a área de rádio, Daruiz Paranhos, diretor institucional da Band, no Rio, e que foi presidente por dois mandatos da Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Rio de Janeiro (AERJ).

    No encontro com o governador Claudio Castro, a Midiacom deixou claro a Claudio Castro que o setor apoia a PL das Fake News. “As plataformas precisam ter um grau de responsabilidade sobre o que elas publicam”, afirmou o presidente da entidade.

    E a oportunidade também permitiu que as empresas de comunicação do Rio pleiteassem, junto ao governador fluminense, a manutenção da desoneração da folha de pagamento para o setor, que foi renovada após o final da pandemia, mas teria prazo para terminar no final de 2022.

    “Os benefícios para as empresas de comunicação, pelo que geram de negócios e de empregos, compensaria a manutenção do benefício”, lembrou Josa. Que aproveitou ainda para comemorar a força que a Midiacom está tomando: “O Rio de Janeiro reúne os veículos líderes das mídias de televisão, rádio e jornais no país. Esperamos que o exemplo que estamos dando aqui, com a união destes setores, seja copiado nacionalmente”, destacou.

    Publicidade

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, Rádio Tupi FM, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    seta