• Cervejaria Petrópolis diz ter dívidas de R$ 4,4 bilhões e pede recuperação judicial

    Cervejaria Petrópolis

    Uma das grandes anunciantes de bebidas do país, a Cervejaria Petrópolis deu entrada na segunda-feira, 27, em um pedido de recuperação judicial na Justiça do Rio de Janeiro.

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Segundo a empresa, ela teria dívidas na faixa dos R$ 4,4 bilhões. Só com credores financeiros, o débito seria de R$ 2 bilhões. Já com fornecedores, R$ 2,2 bilhões.

    A fabricante está no mercado com marcas como Petra, Itaipava, Cacildis e Crystal. Itaipava é conta da WMcCann. E em fevereiro último, ou seja, há apenas um mês, a VMLY&R anunciava a conquista da conta das marcas Petra, Black Princes, Cacildis e Cabaré.

    Os investimentos da Cervejaria Petrópolis, em mídia, no ano de 2021, estavam estimados em R$ 130 milhões.

    A Petrópolis é também tradicional patrocinadora do carnaval, tendo estado presente em 2023 no Olinda Beer, em Pernambuco, no Bloco da Lexa, em São Paulo e no Camarote Villa, em Salvador. Há poucos anos, ela anunciava ter investindo R$ 40 milhões no carnaval carioca, através do Camarote Itaipava.

    No entanto, a empresa relata que sua receita vem caindo nos últimos anos. Em 2020, seu volume de venda era de 31,2 milhões de hectolitros, passando para 26,4 milhões em 2021 e, no último ano, 2022, chegando a 24,1 milhões em 2022.

    Esta terça, 28/03, a 5ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro concedeu à Cervejaria Petrópolis uma tutela cautelar de urgência. Com isso, foram liberados recursos da empresa por instituições financeiras como BMG, Daycoval, Santander e outras.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, Rádio Tupi FM, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    seta
    ×