Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 28/MAI/2004
Marcio Ehrlich

 

Brasil aumenta a presença em Cannes
O Brasil é mesmo um país de contrastes. No mesmo ano em que todos os empresários de propaganda se queixam de queda de negócios no país, suas agências registram um aumento de inscrições no Festival de Cannes, superando em 64% os números de 2003.
Considerando o valor do Euro em R$ 3,81 (pela cotação da última sexta-feira), o investimento brasileiro em Cannes até o momento chega a R$ 2.357.704,20. E este número, segundo o jornal O Estado de S.Paulo, representante do evento no Brasil, poderá aumentar, já que os prazos de inscrição ainda estão abertos. Vejam a tabela de cada área:

CATEGORIA E PREÇOS
2003
2004
Variações
Film (€ 550 = R$ 2.095,50)
148
231
+56%
Press & Outdoor (€ 290 = R$ 1.104,90)
814
1472
+80,3%
Cyber Lions (€ 235 = R$ 895,35)
159
193
+24,6%
Media Lions (€ 265 = R$ 1.009,65)
40
48
+20,0%
Lions Direct (€ 235 = R$ 895,35)
36
29
-19,4%
TOTAL
1197
1973
+ 64%

De acordo com comunicado do festival, as inscrições mundiais para o Cannes Lions 2004 aumentaram em todas as categorias, registrando em média 11,5% de crescimento. Liderando as categorias que mais cresceram, está a Cyber Lions com 24,6% em relação ao ano passado, seguida por Press & Outdoor (14,2%), Media Lions (10,4%), Direct Marketing (7,5%) e Films (4%) que a categoria Media Lions registrou aumento de 9% no número de inscrições com relação a 2002. Também em 2003, a categoria Lions Direct consolidou-se, registrando aumento de 5,6% no volume de inscrições em relação a 2002, ano em que foi lançada. Abaixo, a tabela de crescimento do Brasil em relação ao comportamento mundial.

2003/2004
FILM
P&O
CYBER
MEDIA
DM
Mundiais
4%
14,2%
24,6%
10,4%
7,5%
Brasileiras
56%
80,3%
24,6%
20,0%
-19,4%

Reclames por R$ 240 mensais
Se vocês acham que o mercado está cada vez mais competitivo, vocês nem imaginam quanto. Que tal competir com uma agência que cobra R$ 240,00 de fee por mês?
Um leitor da Janela nos repassou o e-mail que recebeu de uma empresa chamada Expressa exatamente com esta proposta. Para quem não acredita, aqui está a transcrição literal do texto:

A Expressa é um grupo de empresas de propaganda que oferece aos clientes um Contrato de Assessoria no valor de R$ 240,00 mensais para desenvolver todas e quaisquer criações publicitárias, sem custos adicionais. O cliente terá à sua disposição uma agência de propaganda 24h realizando criações ilimitadas por uma valor fixo mensal.
Atenção! Promoção da semana: 1.000 cartões de visita colorido e com qualidade fotografica - R$ 60,00 -
Mais informações:
Representante Expressa em Curitiba
Cristiano Ferrasini
[email protected]
[email protected]
41-324-2580
41-9924-3704

E aí, já está dando para ver o fundo do poço?

Reclames - O leitor se manifesta
Bruno Campos, da Cria Caso Comunicação, comenta a nota da Janela: "Meu deus... aonde chegamos... isso fere o sindicato que tem uma tabela. Assim o mercado não se recuperará nunca. Porém ainda acho que a qualidade de uma agência de R$ 240,00 (metade do salário do nosso estagiário) não pode chegar a algum lugar. Bela notícia... para variar... Parabéns".
Até mesmo em Curitiba, a nota gerou reações: Anderson "p_a" Peretiatko, da Nova Comunicação, escreveu: "O que falar sobre essa "promoção"? E pior: o que falar sobre essa cambada de "publiciOtários"? É graças a uma cambada dessa linha que o mercado está prostituido. O que me conforta, em partes, é que nem todo empresário é idiota de entregar sua conta para um bando dessa espécie (apesar que sempre tem um doente que o faz). Aposto que são um bando de incompetentes que não têm qualificação para entrar em uma agência, aí ficam saindo com essas palhaçadas, acabando de vez com o nível da propaganda brasileira. Realmente, Ehrlich, estou quase vendo o fundo do poço, com uma pequena ressalva, estou vendo algumas cabeças no fundo; creio que são desses infelizes. Abraços e parabéns pela Janela."
O leitor Leonardo Magalhães enviou para a Janela uma sugestão de anúncio para quem quiser concorrer com a agência Expressa. Ele diz: "Prezado Marcio, realmente foi lamentável este episódio de cobrar apenas R$240,00 como fee. Se não é propaganda enganosa, é prostituição da categoria, mas acho que foram as duas coisas! De qualquer forma, para não perder o bom humor nos momentos caóticos, segue em anexo uma charge sobre o tema. Parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido no Janela Publicitária."
O leitor Márcio Marques, da Makbo Comunicação, de São Leopoldo-RS, também se manifestou sobre o caso "Expressa Propaganda": Marcio, tenho um posição sobre os valores cobrados pelas agências em relação aos seus 'fees' mensais ou job's. Cada um cobra o que quer. O velho direito de ir e vir. O grande lance é saber vender. Ser correto nas informações para o cliente e para o mercado. Honestidade não tem preço, meu amigo. Então, não me venham com essa de que um valor de R$ 240,00 prostitui o mercado e atrapalha os 'profissionais da propaganda'. Se você souber vender bem o seu peixe, o cliente pode ser o mais rabugento possível, mais chorão, mais pão-duro, que paga. Se ele confiar no que você está vendendo, ele compra. Não interessa o preço. É isso. Abração. Márcio Makbo.

Colunistas Nova Geração define prazo
Até o próximo dia 9 de junho os estudantes de comunicação cariocas podem se inscrever no Prêmio Colunistas Nova Geração, que premia as idéias mais criativas dos estudantes de comunicação de todo o Brasil. Os vencedores -- com seus professores -- serão convidados especiais da festa do Prêmio Colunistas, subindo ao palco para viver a mesma emoção dos profissionais premiados.
Para participar, o estudante -- sozinho ou em dupla -- precisa criar um anúncio de jornal e uma peça de mídia exterior conscientizando o brasileiro a não deixar tudo para a última hora. O regulamento está em www.colunistas.com/novageracao .

Cintra quer ter agência carioca
Depois de trabalhar com agências de São Paulo, a cervejaria Cintra, sediada no Rio -- ela tem fábrica em Piraí -- decidiu ser atendida a partir de agora por uma agência carioca. A empresa, cuja última campanha foi desenvolvida pela Talent, abriu concorrência por sua conta publicitária, convidando 6 agências do mercado para a disputa. Entre elas, pelo que a Janela conseguiu levantar, Giovanni FCB, MG, Publicis Salles Norton e VS. Todas já foram visitadas pela diretoria da empresa, que vai passar o briefing para as concorrentes na próxima semana. A estimativa do mercado é que a empresa tenha uma verba de comunicação entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões.

Rapidinhas
* NACIONALIZAÇÃO - O leitor Cesar Oliveira escreve para levantar a questão dos índices de nacionalização dos comerciais no Brasil. "A multinacional Danone lançou no Brasil o produto Activia, com um filme apenas dublado no Brasil, no máximo o pack-shot foi feito aqui. Enquanto isso, nosso mercado vai minguando, nosso dinheirinho vai saindo...". A Janela procurou na Internet mas não achou a legislação sobre o assunto. Algum leitor sabe qual é? Conte para a Janela.
* NACIONALIZAÇÃO (2) - O Produtor Executivo da Aquarela Filmes, Fabrício Cannavezes, fez a gentileza de mandar para a Janela um resumo da Lei 10.454, que, entre outras coisas, regulamenta os comerciais estrangeiros trazidos para o Brasil. A partir daí, aproveitamos para colocar a disposição dos leitores, na seção "Leis e Textos", o conteúdo integral da Lei. Veja aqui o resumo preparado por Cannavezes.
* EMBARQUE IMEDIATO - A concorrência pela verba estimada de R$ 12 milhões da Infraero foi ganha pela Artplan (RJ) e pela Signo (PB).
* VINDA DE SAMPA - A produtora Colorbar Filmes, em parceria com a VBC, de São Paulo, acaba de entrar no mercado publicitário carioca, contratando Mário Conceição para o atendimento e, para a direção de produção, Marquinhos (ex Mr.Magoo, Produtores Associados e Tá na Lata). Como diretores, ela oferece Beto Castellúber e Décio Lima. O telefone da produtora é 2484-2044.
* CONTAS DO LADO DE LÁ - A Scama é a nova agência do Grupo Fluminense de Comunicação, de Niterói. A agência iniciará campanhas de posicionamento para o jornal O Fluminense e para a Fluminense FM. Um anúncio contra a pirataria já foi criado para a rádio e será veiculado no mês de Junho.
* DIRETOR ZEN - Paulo Netto, ex-RTVC da Giovanni FCB e atual diretor da produtora Tá Na Lata, vai ao ar este sábado, às 21:30h, numa entrevista para o programa +D ( Design e Decoração ) da GNT, gravada no atelier que ele mantém em casa para desenvolver bonsai e jardins Zen. Aproveitando a oportunidade, Paulo Netto vai abrir, a partir de agora, as portas do atelier para aulas e demonstrações. Nos 14 anos desta atividade paralela à publicidade, ele já contabiliza mais de 160 árvores cultivadas com a técnica japonesa. Com isso, só fica faltando agora ele abrir para o público a sua atividade como percussionista.
* MARISE DEIXA PONTO FRIO - Nota do Blue Bus conta que Marise Araújo pediu demissão da diretoria de marketing do Ponto Frio e ficará apenas mais uma semana na empresa. A Janela já havia ouvido comentários no mercado sobre a insatisfação da executiva desde a mudança no centro de decisão da empresa -- por contingências acionárias -- para São Paulo. Marise veio da área comercial do Ponto Frio, tendo assumido a área de marketing quando Mauro Multedo deixou o Ponto Frio para se tornar diretor da Telemar, no início de 2001.
* RODIZIO DE PRESIDÊNCIA - Gigi Carvalho é a nova presidente do Grupo O Dia. A empresa está distribuindo o seguinte comunicado à imprensa: "Dando seguimento ao processo de rodízio nos cargos de Administração do Jornal O Dia, que recebemos em legado de nosso pai Ary Carvalho, estou deixando a Presidência do Conselho de Administração em mãos de minha irmã Ariane de Carvalho Barros, para assumir a responsabilidade de Diretora-Presidente do Grupo O Dia de Comunicação, continuando nossa irmã Eliane Carvalho a integrar o Conselho. Cordialmente, Gigi Carvalho."
* PASSAGEM PARA CANNES - Acontece na próxima segunda-feira, 31, às 19:30h, o sorteio da promoção "Vai pra Cannes", no restaurante Severyna de Laranjeiras (Rua Ipiranga, 54). A promoção é do CCRJ, com patrocínio das seguintes empresas: Mauro Risch Fotografia Digital, Proview, Studio Alfa e Zuêra. Serão sorteadas 10 passagens para Cannes entre os cupons depositados nas urnas da promoção, cujos participantes foram agências do Rio .
* MANGUINHA MUDA DE NOVO - A Copacabana Filmes e Produções, da diretora Carla Camurati, será a representante no Rio de Janeiro da produtora Republika, a nova empresa do diretor de comerciais Carlos Manga Junior, o Manguinha, na capital carioca. Esse acordo consiste na utilização de toda a estrutura da Copacabana, que engloba os profissionais de atendimento e produção. Além da diretora carioca Izabel Jaguaribe, todos os diretores da Republika poderão utilizar a assinatura Republika/Copacabana Filmes quando filmarem no Rio. Além de Manguinha, estão na Repúblika Paulo Vainer, Gustavo Leme e Izabel Jaguaribe.

Trocas de contas agitam o Rio
Com a divulgação dos resultados das concorrências que mobilizaram a atenção das equipes das agências cariocas nas últimas semanas, o mercado começa uma nova fase: a de ficar atento a outras mudanças que podem acontecer nas agências afetadas, com troca-troca de equipes. Vejam quanta coisa em uma mesma semana:
SHOPPINGS - Foi para a Contemporânea a conta do Shopping Center Bangu, que estava em concorrência com as agências MG e Ogilvy. O empreendimento é do mesmo grupo que licitou recentemente a conta do Shopping Leblon. Só que este foi ganho pela DPZ.
ELETRICIDADE - A CERJ-Companhia de Eletricidade do Rio de Janeiro, que estava na Comunicação Carioca e chegou a entregar job para a Staff, decidiu concentrar a sua conta em uma única agência, passando para a NBS. A CERJ é responsável pela distribuição de energia elétrica em todo o Estado do Rio, fora a cidade do Rio de Janeiro.
ALINHAMENTO - A conquista internacional da conta do HSBC pela J.Walter Thompson não bagunçou apenas com a vida da Lowe-Sul, que perdeu com isso o seu maior cliente. A troca vai obrigar a Thompson a abrir escritório na capital paranaense, onde já é sócia da agência Master. No Rio, a Thompson já tinha escritório, que fica beneficiado pelo recebimento da conta da financeira Losango, que havia sido comprado pelo HSBC. Esta compra não é recente, mas como a Lowe não mantinha escritório no Rio a Losango pôde -- pelo menos até esta semana -- continuar a ser atendida pela VS, sua agência há vários anos. A estimativa do mercado é que a verba da Losango chegue a R$ 20 milhões. Esta é a segunda conta que a VS perde este ano por razões externas à sua capacidade técnica, o que, considerando-se o mercado carioca, é uma situação dolorosa. Há poucos meses, seu cliente Bon Marché simplesmente deixou de existir, com a absorção do grupo Sendas -- que mantinha a marca como uma segunda rede -- pelo grupo paulista de supermercados Pão de Açucar.

Reforços do Mercado
Artplan (Rio-RJ) - Tatyana Ferreira, ex-Comunicação Carioca, é a nova contratação para o atendimento da Artplan. Tatyana, que por 2 anos atendeu as contas da Sinaf Seguros, ADVB Rio, Yen Motors e Jornal POVO, passa a atender ao lado de Cristina Bravo as contas da Brasilcap, Hoteis Othon, Construpol e Carvalho Hosken.

Espaço/Z (Rio-RJ) - Antônio "Juninho" Guerra é o mais novo Diretor de Criação da Espaço/Z, agência onde já atuava como diretor de arte. Com passagens pela Doctor, JVA e 100% Propaganda, "Juninho", que acumula prêmios como ANJ, CCRJ e Colunistas, vai dividir a Direção de Criação com o presidente José Maria de Oliveira.