• Com nova marca, Itaú lança campanha com o conceito “Feito de Futuro”

    Madonna, Jorge Ben Jor, Ronaldo Nazário, Fernanda Montenegro, Ingrid Silva e Marta são as estrelas da primeira campanha que o banco Itaú colocará na rua por esses dias, promovendo sua nova marca.

    Publicidade
    Publicidade

    Escolhidos por serem “personalidades cujo legado perpassa gerações” — como declarou o banco em comunicado –, eles aproveitam para apresentar o novo conceito do banco: “Itaú, Feito de Futuro”, resultado de um trabalho da própria equipe do banco em parceria com suas agências Africa e Galeria.

    A nova marca — iniciativa estimulada por o Itaú estar completando 100 anos — foi apresentada na quarta-feira, 06/12, com o banco trocando o tradicional tom de azul para a cor laranja. Segundo Clayton Caetano, superintendente de Design, foram 22 meses de trabalho, mais de 70 estudos de cores, cerca de 100 estudos tipográficos e outros tantos de logotipia, que reavaliaram forma, cor, fontes, grafismos e expressões. Tudo realizado pelo time interno de branding em parceria com especialistas.

    A americana Pentagram foi escolhida para consultoria estratégica, sob a liderança do designer Michael Bierut, complementada pelo especialista em tipografia Fabio Haag.

    O símbolo do Itaú representa a pedra, dizem, já que, em tupi-guarani, Itaú significa “pedra preta”. Na evolução do logo, o arredondamento significa que a pedra foi lapidada para se apresentar de uma forma mais orgânica e fluida.

    Clayton Caetano ainda registrou os nomes que participaram da evolução da logotipia do Itaú ao longo dos anos: Aloízio Magalhães, nos anos 60; Francesc Petit, da DPZ, que introduziu a pedra ao logo do Itaú e o laranja na identidade, nos anos 70; e Alexandre Wollner, que destacou o laranja nas agências, nos anos 80, e sistematizou a marca com consistência e escala.

    No X (ex-Twitter), o perfil de Império Madonna já liberou um teaser com a artista e outros convidados da campanha do Itaú:

    Publicidade

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, Rádio Tupi FM, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    Discussão

    1. Joaquim Redig

      Lapidada era a marca anterior. A nova é a pedra bruta. Parece uma tela de televisão analógica – e anacrônica, já que a anterior parecia com a tela do celular, e nesse sentido foi premonitória, porque foi criada décadas antes do celular. Quanto à cor, vai perder legibilidade, porque laranja com branco não tem bom contraste, enquanto azul marinho com amarelo tem altíssimo contraste.

    seta
    ×