Publicidade: Alfa

NBS, Y&R e DPZ&T levam a conta de Michel Temer

EM PRIMEIRA MÃO – A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) acaba de divulgar em Brasília que as agências NBS (PPR), com  87 pontos, Young & Rubicam, com 85,83 pontos, e DPZ&T, com 81,33 pontos, foram as vencedoras da concorrência pelas agências que cuidarão da publicidade oficial do Governo Michel Temer no ano de 2017.

A verba estimada é de R$ 208 milhões para este ano, com um contrato de 12 meses, podendo ser renovado. Disputaram a conta 26 agências. Além daquelas três, as seguintes empresas, listadas aqui com suas pontuações finais: Agnelo (70,17), Agência Plá (53,33), Ampla (53,50), Arcos (72,84), Artplan (76,50), AV (63,33), Bees (58,83), Box (71,83), Calia (80), CCZ (66,17), Costa (48,83), Fields (75,83), Fischer América (77,50), Giacometti (71,16), Heads (73,83), Leo Burnett Tailor Made (74,33), Multi Solution, nova/sb (75,33), Perfil 252 (59,33), Propeg (79,33), Publicis (52,17), RC (58,84) e Rino (59,67).

Como tem ocorrido nas concorrências do Governo Temer, a Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) e a Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro) chegaram a apontar problemas no texto do edital, alegando que o contrato seria inexequível por conta de “encargos e reduções de remuneração que inviabilizam a prestação de serviços”. As cláusulas criticadas iriam contra as leis que regem a remuneração das agências e as normas-padrão da atividade expressas pelas regras do Conselho nas Normas Padrão (Cenp). A Secom, no entanto, julgou improcedente os recursos das duas entidades.

Atualmente, a Secom é atendida pelas agências Leo Burnett Tailor Made, nova/sb e Propeg.

(Com a colaboração do jornalista Fernando Vasconcelos. Foto de Eraldo Peres, da AP)

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta