Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 22/DEZ/1995
Marcio Ehrlich

 

Esta edição da Janela Publicitária foi publicada originalmente no jornal Monitor Mercantil.
O seu conteúdo foi escaneado e transcrito para ficar à disposição de consultas pela internet.

Petrobras ainda busca agência para sua conta institucional

A Petrobras lança no início de 1996 uma nova concorrência para a escolha da agência de propaganda que cuidará da sua área institucional, atualmente na Caio. Na licitação que estava em andamento e teve seu resultado anunciado na última sexta-feira, a Artplan foi considerada vencedora do segmento de postos de serviços, que vinha sendo atendido pela Denison. A área institucional, porém, foi declarada sem agência vencedora.
O superintendente do Serviço de Relações Institucionais da Petrobras, Mario Divo Motter Jr., comentou com este colunista que a desqualificação de todas as agências concorrentes não se deveu a falta de qualidade nas propostas apresentadas, mas ao fato de o briefing da concorrência ter-se desatualizado:
"Quando a licitação foi aberta a situação de mercado era outra", explicou Divo, lembrando que logo depois foram aprovadas no Congresso mudanças muito grandes nas regras do setor petroquímico.
"Temos que nos preparar para um novo cenário de mercado e não adiantaria escolher uma proposta de trabalho baseada em uma situação que não existe mais", ponderou.
No momento, a Petrobras está aguardando o período legal de recursos das agências participantes da concorrência atual - que termina esta sexta-feira ­ para, se não houver surpresas, convocar para a próxima terça ou quarta-feira a abertura do envelope de preços que oficializará a Artplan como vencedora.
Encerrado este processo, a empresa refará seu briefing, reconvocando a disputa no máximo até fevereiro de 1996. Já é certo, porém, que a nova licitação terá que ser redigida seguindo a nova Instrução 1 Normativa nº 7 da Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto. E não será surpresa para este colunista se, para permitir maiores condições de disputa com o setor privado, o valor da verba da Petrobras aumentar, ultrapassando os R$ 14,3 milhões atuais.

Ano termina com trocas de agências

A penúltima semana do ano trouxe a decisão de algumas concorrências de propaganda aqui no Rio. Vejam só:
TRIUMPH
A fabricante de lingerie, que estava na Contemporânea, decidiu entregar sua conta para a Standard.
RIO 2004
A V&S será a agência responsável pela campanha de comunicação da Comissão que pretende trazer para o Rio as Olimpíadas de 2004.
CVM
A Lotus Propaganda, agência especializada em matéria legal, foi a vencedora da concorrência da CVM - Comissão de Valores Mobiliários. A disputa foi com a Artplan.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado: Dia 22: Irineu de Castro (diretor de criação da Artec); Dia 23: Antônio Jorge Pinheiro (diretor de mídia da Oficina); Dia 26: Felipe Campello (diretor de operações da Productofinal); Dia 27: Francisco Borghoff (diretor de atendimento da Norton), Fred Coutinho (diretor de criação da DPZ), Theo Pillar Drummond (diretor de atendimento da Genesis); Dia 28: Alexandre Delconde (diretor de criação da ECO MKT&COM).
• NA ALMAP - A Almap/BBDO comemora a conquista das contas da Bayer e dos cigarros Dallas, da Philip Morris. E a agência conseguiu aprovar na matriz da Pepsi, nos Estados Unidos, para toda a América Latina a campanha criada no Brasil para a Pepsi-Cola.
• PADRÃO GLOBAL - Inacreditável a festa do jornal O Globo para apresentar sua nova paginação. Um trabalho excepcional dos departamentos de promoções e de marketing do jornal.
• ABOBRINHA - Um dos sucessos da festa eram as recepcionistas, muito bem escolhidas e vestidas com um tecido simulando papel jornal. Em dado momento, um criativo publicitário carioca comentou "Só estou esperando é uma delas virar a página. Eu quero é ver o Segundo Caderno". Pouco depois, sabendo dessa história, outro corrigiu:
"Ih, que nada, eu queria era ver o furo de reportagem”.
Chris Colombo para Jaguar: Mais barato que três anos de análise• UP AND AWAY - A Standard e a Pepsi que se preparem para a renovação do contrato de patrocínio do Botafogo pelo refrigerante Seven Up. O valor, uma pechincha quando o time estava em baixa na Almap/BBDO, com a conquista do campeonato brasileiro pelo Botafogo deve subir significativamente.
• NOVA NO RIO - Celso Loducca, diretor da Lowe, Loducca & Partners, adiantou a esta coluna que está em seus planos abrir um escritório da agência ainda no primeiro semestre de 1996. Será para atender Diet Coke, cliente internacional da Lowe?
• FERA SOLTA - A Chris Colombo é que está fazendo os anúncios de venda dos carros Jaguar no Brasil, importados da Inglaterra. O preço médio destes carrinhos chega a R$ 150 mil, o que estimulou o diretor de criação da agência, Álvaro Gabriel, a criar o título "Mais barato que três anos de análise". Ainda sairão outros dois na mesma linha de humor. Um deles diz: "Se não é para isso que você trabalha, então é para quê?”.
• CARTAS - Correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 22250-040, telefone (021) 552-4141. Ou pela Internet, com o e-mail: [email protected]