Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 27/OUT/1995
Marcio Ehrlich

 

Conspiração. Nova Onda e Ayrton vencem o Prêmio Produção Rio

A produtora Conspiração foi a grande vencedora do III Prêmio Produção Rio de Janeiro, julgado no último fim-de­semana. Ela conquistou sete medalhas das 18 concedidas pelo júri para as áreas de comerciais e vídeo clips e ainda 28 dos 41 destaques profissionais de vídeo. Por este resultado, foi escolhida para o Grande Prêmio de Produtora de Comerciais do Ano e ainda terá os seus trabalhos merecedores de ouro e destaques disputando o Prêmio Produção Brasil, julgado este fim de semana em São Paulo.
Concorreram ao Produção Rio 242 peças, sendo 46 comerciais, 96 fonogramas, 81 fotografias, 17 ilustrações e 2 vídeo clips. Estes trabalhos foram analisados por um júri presidido pela jornalista Lúcia Leme (TV E) e integrado ainda por Jomar Pereira da Silva (Propaganda), Marcia Brito (Tendência) e Marcio Ehrlich (Monitor Mercantil/Editora Referência), que concedeu ao final 72 medalhas e 64 destaques.
Das 18 medalhas da Conspiração, duas chegaram a Grandes Prêmios, tanto para o Comercial do Ano - Free Jazz, da Standard - como para o Videoclip do Ano - Segue o Seco, para Marisa Monte. Surgida há 4 anos, a Conspiração reúne em seu comando alguns dos melhores diretores de cinema da nova geração brasileira: Cláudio Torres, José Henrique Fonseca, Arthur Fontes, Lula Buarque e Pedro Buarque. E este mês incorporou um outro nome de peso: Andrew Waddington, o Andrucha.
Na área de Fonogramas, o Grande Prêmio de Produtora do Ano foi vencido pelo Studio Nova Onda, que obteve cinco destaques e 12 medalhas, sendo uma de ouro, cinco de prata e seis de bronze. O Nova Onda é comandado desde 1983 pelos irmãos Gonçalves: o locutor e médico otorrinolaringologista Wanderlei e o produtor Orlei "Passarinho".
O terceiro Grande Prêmio de empresa concedido pelo júri foi para o Ayrton Estúdios, como o Estúdio de Fotografia do Ano. Dirigido pelo fotógrafo Ayrton Camargo, conquistou dois diplomas de ouro e três de prata.
A Janela publica, a partir desta semana, os trabalhos ganhadores do III Produção Rio. Hoje, a relação é dos vencedores da área de comerciais e os destaques de direção e de produção que estão concorrendo aos respectivos Grand Prix e cujo resultado somente será conhecido na festa de entrega dos prêmios, em novembro.
GRANDE PRÊMIO DE COMERCIAL DO ANO: "Free Jazz Festival"
Produtora: CONSPIRAÇÃO
Anunciante: Souza Cruz
Agência: Standard, Ogilvy & Mather.
Direção: José Henrique Fonseca e Andrew Waddington; Produção: Lula Franco; Direção de Arte: Toni Vanzolini; Montagem: Sérgio Melder; Fotografia: Breno Silveira; Cenografia: Toni Vanzolini; Figurinos: Marcelo Pies e Cláudia Montenegro; Casting: Fernanda Ribas; Efeitos Eletrônicos: Casablanca; Maquiagem: Saulo.
MEDALHAS
MERCADO: Alimentos
PRATA: "Páscoa Superanimada", da PRODUTORES ASSOC., para Denison e Chocolates Garoto
BRONZE: "Família", da TEC CINE para Contemporânea e Embaré.
MERCADO: Bebidas Alcoólicas
OURO: "Experimente A Vida", da ZOHAR para J.W. Thompson e Bacardi
MERCADO: Bebidas Não-Alcoólicas
OURO: "Uh! Guaraná", da CONSPIRAÇÃO para W/Brasil e Guaraná Antárctica.
PRATA: "Guerra das Colas", da CONSPIRAÇÃO para W/Brasil e Guaraná Antárctica.
BRONZE: "Animal", da PRODUTORES ASSOC., para McCann Erickson e Coca-Cola/Cherry Coke
MERCADO: Meios de Comunicação, Cultura e Educação.
BRONZE: "Pescador", da CONSPIRAÇÃO para Contemporânea e O Globo.
BRONZE: "Consultório", da SET TV CINE para Standard, Ogilvy & Mather e Jornal O Dia
MERCADO: Produtos e Serviços Automotivos
BRONZE: "Maratona Rímula Agrícola", da SET TV CINE para Standard, Ogilvy & Mather e Shell/Óleo Rímula X
BRONZE: "Olha Aqui", da TEC CINE para Standard, Ogilvy & Mather e Shell.
MERCADO: Produtos e Serviços Públicos e Comunitários
PRATA: "Dionne In Rio", da SET TV CINE para JG Comunicação e Turis Rio
PRATA: "Cápsula", da YES para V&S e Embratel.
PRATA: "Saudade", da YES para Artplan e Embratel.
MERCADO: Serviços Financeiros e de Seguros
PRATA: "Farmalife", da TEC CINE para Promarket e Amil.
MERCADO: Varejo de Grande Porte
BRONZE: "Dia dos Namorados", da PREVIEW para Artplan e Ribeirão Shopping.
MERCADO: Veículos Pessoais e Profissionais
BRONZE: "Carinho 1", da INTERVÍDEO para BM&A e Pick-Up JPX.
MERCADO: Vestuário e Acessórios Pessoais
PRATA: "Renato Gaúcho", da CONSPIRAÇÃO para W/Brasil e Tênis Puma.
PRATA: "Viola", da CONSPIRAÇÃO para W/Brasil e Tênis Puma.
DESTAQUES DE VÍDEO
Destaque de Direção
• Ricardo Van Steen, por "Experimente A Vida", da ZOHAR para Bacardi.
• Cláudio Torres, por "Uh! Guaraná", da CONSPIRAÇÃO para Guaraná Antárctica.
• Cláudio Torres, por "Guerra das Colas", da CONSPIRAÇÃO para Guaraná Antárctica.
• José Henrique Fonseca e Andrew Waddington, por "Free Jazz Festival", da CONSPIRAÇÃO para Souza Cruz.
• Cláudio Torres e José Henrique Fonseca, por "Segue o Seco", da CONSPIRAÇÃO para Marisa Monte.
Destaque de Produção
• Severo Lima, por "Experimente A Vida", da ZOHAR para Bacardi.
• Lula Franco, por "Uh! Guaraná", da CONSPIRAÇÃO para Guaraná Antárctica.
• Lula Franco, por "Free Jazz Festival", da CONSPIRAÇÃO para Souza Cruz.
• Cláudia Queiroz e Rob, por "Maratona Rimula Agrícola", da SET TV CINE para Shell/Óleo Rímula X
• Lula Franco, por "Segue o Seco", da CONSPIRAÇÃO para Marisa Monte.

Contas do Governo do Rio levam 23 agências à disputa

Nesta próxima segunda-feira, às 10 horas, a Comissão de Licitação do Governo do Estado do Rio de Janeiro reúne as 23 agências que estão participando da disputa pelas contas publicitárias do estado para comunicar os nomes das que conseguiram passar pela fase de habilitação de documentos e poderão ter suas propostas técnicas abertas para análise.
Estão em disputa nesta concorrência sete grupos de contas que variam entre R$ 3,15 milhões e R$ 3,9 milhões. Somente após a abertura das propostas é que estarão oficializadas as agências disputantes a cada um dos grupos. A Janela, no entanto, esteve presente à abertura da concorrência e realizou um levantamento entre os participantes, para informar em primeira mão a seus leitores.
Entregaram documentos as agências Altermark (para os grupos 1 a 6), Artplan (para todos os grupos), Caio (grupos 2, 5 e 6), Cláudio Carvalho (todos), CM (1, 6 e 7), Contemporânea (5 e 6), Cult (todos), D+ (todos), Década (todos), Denison (todos), DPZ (todos), Ferrari (todos), Giovanni (todos), Hiran (2, 3 e 6), LTD (5 e 7), McCann (2, 6 e 7), MPM/Lintas (todos), Norton (5 e 6), Pubblicità (todos), Publinews (todos), V&S (todos), Workstation (todos) e Zapt (1, 4 e 5).
Com esta divisão, fica assim a disputa dos sete grupos:
Grupo 1 (Institucional, R$ 3,9 milhões): 17 concorrentes.
Grupo 2 (Desenvolvimento Social, R$ 3,5 milhões): 18 concorrentes.
Grupo 3 (Infra-Estrutura e Meio-Ambiente, R$ 3,2 milhões): 16 concorrentes.
Grupo 4 (Transporte e Sistema Viário, R$ 3,15 milhões): 16 concorrentes.
Grupo 5 (Política Tributária, R$ 3,25 milhões): 20 concorrentes.
Grupo 6 (Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência e Tecnologia, R$ 3,5 milhões): 21 concorrentes.
Grupo 7 (Cultura, Esporte e Lazer, R$ 3,25 milhões): 17 concorrentes.

Medo dos concorrentes deixa DPZ sozinha na conta da BR

A DPZ Propaganda foi a única agência a se apresentar para a disputa da conta de lubrificantes da BR, avaliada em R$ 12 milhões, e cuja entrega de documentos aconteceu esta semana no Rio. Apesar de, teoricamente, ninguém dever saber quais agências concorrem a que parte da conta - já que esta informação é revelada apenas na leitura dos documentos, privativa da comissão de licitação - durante a rubrica das pastas das concorrentes a divisão de participantes foi revelada, gerando um enorme volume de discussões durante toda esta semana sobre o destino da licitação.
Pela análise dos especialistas em concorrências públicas do mercado com quem esta coluna entrou em contato, não haverá motivos para a BR cancelar a disputa. Como o edital da Petrobras é omisso nesta questão, ela passa a ser esclarecida pela lei maior das concorrências públicas, a 8.666, que, por sua vez, é ambígua neste sentido. Pela interpretação que ouvimos, a lei remeteria de volta à comissão de licitação a decisão de cancelar ou não.
Considerando que esta conta já está atualmente com a DPZ e que há tempos a BR declara-se satisfeita com o trabalho da agência - motivo pela qual nenhuma outra se animou a disputar o atendimento - não haveria maiores justificativas para atrasar a escolha reiniciando o processo de licitação. A não ser, claro, por paranoia, caso os dirigentes do órgão temam ser acusados de favorecimento porque aceitaram apenas uma concorrente. Diz-se que o peru é quem morre na véspera. Com o medo das outras agências à disputa, a DPZ inaugura a fase de quem nasce na véspera.
Assim ficaram, então, as agências que estão disputando as contas do Grupo Petrobras, com as verbas previstas, respectivamente:
• BR (combustíveis, R$ 8 milhões): Agnelo Pacheco, Artplan, Caio, Contemporânea, Denison, DPZ, Giovanni, McCann, MPM, Propeg, Pubblicità, Salles e V&S.
• BR (lubrificantes, R$ 12 milhões): DPZ.
• Petrobras (elaboração e produção, R$ 14,9 milhões): Caio, DM.9, DPZ, Giovanni, McCann, MPM, Porta Voz, Propeg, Salles e V&S.
• Petrobras (postos de distribuição, R$ 9 milhões): Agnelo Pacheco, Artplan, Contemporânea, Denison, Norton e Pubblicità.

MKTMIX MKTMIX

• PARABÉNS PRA VOCÊ - A Janela se abre para comemorar os próximos aniversários do mercado: Dia 28: Ivan Muniz (presidente da Assessor); Dia 30: Mauricio Nogueira (vice-presidente da Giovanni); Dia 01/11: José Antônio Calazans (diretor da Contemporânea); Dia 02: Elysio Pires.
• DEU O TROCO - A V&S é a nova agência das Casas Pernambucanas para a área que cobre do Rio ao Nordeste. A conta - que em algumas avaliações chegaria a R$ 6 milhões por ano - estava na Mental Mark, que há poucos meses havia tirado da V&S a conta da Duloren e a equipe que a atendia.
No troca-troca, o prejuízo final ficou com a Mental, que acabou perdendo pouco depois a Duloren para a Contemporânea e agora perde a Pernambucanas. Valdir Siqueira, diretor da V&S, não revela as bases da negociação com o cliente, que, segundo todo mundo neste mercado jura de pés juntos, vinha operando com a Mental com uma taxa de veiculação de 4% Isso mesmo. Quatro por cento.
• CHEGA DE FRILA - A Zapt tem um novo vice-presidente de criação: o conhecidíssimo Paulo de Tarso, ex-diretor de criação da DPZ e ex-dono da Free Propaganda. Paulinho já vinha fazendo freelances para a agência de Jonas Suassuna e agora vai dividir a responsabilidade da criação com Wilson Loureiro, um dos fundadores da Zapt e também vice-presidente na criação.
• VERBA FEDERAL - Conforme prometido, o Governo Federal começou há liberar esta semana alguns resultados de suas concorrências. Na disputa da verba de R$ 600 mil do MEC para algumas ações de incentivo ao esporte, a vencedora foi a mineira DNA, do premiado Daniel de Freitas.
• AJUSTES - A Giovanni Rio promoveu algumas mudanças em sua equipe esta semana. Deixaram a agência, entre outros profissionais, o mídia Ronaldo Vidigal, o redator Antônio Mário e o diretor de arte Rogério Cavalcanti.
• NA AMÉRICA - Alícia Osbone, diretora da agência de propaganda Chris Colombo está participando do Popai - Point of Purchase Advertising Institute -, a maior feira de material publicitário e promocional do mundo. Alícia, que é responsável pela criação da Racimec, o maior fabricante de jogos do país, vai pesquisar as novidades do setor para a próxima campanha de seu cliente. Falando em Chris Colombo, não será surpresa para a coluna se a agência-noticiar hoje a vitória em uma das concorrências que está acontecendo no mercado carioca.
• ESTRADA A FORA - AD+ foi à agência vencedora da concorrência pelo Shopping Dutra I, que estava em disputa com a Caio e a Tática. O shopping, no quilômetro 1 da Dutra, inaugura em abril de 1997 e terá 247 lojas e 3 cinemas e será lançado na próxima semana com uma campanha orçada em R$ 500 mil.
• HAJA TANTA OFICINA - Agora não haverá mais confusão - pelo menos no Rio - entre a Oficina da Nádia Rebouças e a Oficina de Fábio Marinho. Este último resolveu abreviar o nome de sua agência para OPM Propaganda e Marketing. O nome, vale dizer, é corriqueiro no mercado. Ainda existe uma Oficina em Brasília, outra (Oficina de Ideias) em Salvador e uma outra, a Oficina Núcleo, em Ribeirão Preto.
• CASA AMPLIA SEU GRUPO - A Casa da Criação decidiu restringir sua atividade à área de propaganda e a partir de agora funcionará nas áreas de design e embalagem com a marca Qualidéia. Esta nova empresa é resultado de uma associação com o designer Marco Bello, que, há 7 anos radicado na Europa, atende empresas como Kodak e Nestlé.
• NOVA DUPLA - A Speroni está com novos profissionais na sua criação. Entraram na agência Tânia Marinho, ex-Chris Colombo, e Anna Cláudia Cantanhede, ex-Pubblicità.
• DO RIO PARA SÃO PAULO - A empresa de promoções carioca Multinational é que está cuidando da nova promoção de Nescafé para a McCann e a Nestlé de São Paulo. Atualmente, a Multinational, agência de Marcus Borges, é a maior especializada em promoção de vendas em atuação no mercado carioca.
• CARTAS - Correspondências para a Janela devem ser enviadas para a Praia de Botafogo, 340 grupo 210, CEP 22250-040, telefone (021) 552-4141. Ou via Internet, pelo e-mail: [email protected]